sábado, 10 de janeiro de 2009

Não te esqueças de Mim...







«Quando Israel era ainda menino, eu o amei,

e do Egipto chamei o meu filho.
Quanto mais os chamava, mais se afastavam de mim;
ofereciam sacrifícios a Baal
e queimavam oferendas aos ídolos.
Eu ensinei Efraim [Israel] a andar
e o tomei nos meus braços,

mas eles nem percebiam que era eu que cuidava deles.
Com laços de amor os atraía, com laços de carinho.
Fui para eles como quem levanta uma criancinha até ao rosto;
eu me inclinava e lhes dava de comer»
(Os 11,1-4)


«No deserto, já viste que o Senhor teu Deus
te levou como um filho por todo o caminho
até chegares aqui»
(Dt 1, 31)


«Guarda-te muito bem de não esquecer
os acontecimentos que teus olhos viram,
que não se afastem da tua memória enquanto viveres;
conta-os a teus filhos e netos»
(Dt 4,9)

3 comentários:

Calmeiro Matias disse...

obrigado,Gustavo
Não apenas pelo texto mas pela combinação com a imagem e a música.
Uma delícia!
Um Abraço

figlo disse...

Israel muitas vezes esqueceu esse Amor presente e atento que abraça sem agarrar...Enquanto fazia a descoberta de si como povo escolhido e amado cambaleou, tropessou, caíu, mas o Senhor esteve atento e vigilante com um pai que ensina o seu pequenino a andar...
Como Israel, também nós nos esquecemos muitas vezes de tudo o que o Senhor faz por nós...talvez porque o seu Amor nos deixa "livres de asneirar"...
Tenho para mim que o "se Deus quiser" e o "Deus queira que..." tem muito a ver com esta nossa desatenção à Sua presença atenta mas silenciosa e como quem não quer a coisa tratamos nós de lhe lembrar que existimos...Boa semana de estudo! Glória

manuela disse...

Que beleza! Texto, som e imagem convidam-nos a reflectir:
" Não te esqueças de Mim ..."
Como é possível esquecer este Amor!
Como é possível esquecer Quem nos ensinou a andar! Como é possível maltratar os irmãos!
Nada nos deveria afastar do Amor de Deus, tudo o mais é lixo que nos cega.
Obrigada, irmão, por tão belo momento de oração.
Abraço amigo,
Manuela